Se há alguma vantagem no isolamento social, é a de ter mais tempo para a leitura. A Batuta convidou artistas e intelectuais para gravarem, de casa, comentários sobre livros que gostariam de sugerir para o período de quarentena, necessária para o enfrentamento da pandemia do coronavírus. Conhecedores das obras escolhidas, eles apontam os aspectos que sustentam a qualidade e a importância desses livros.

A série começa em 26 de março com quatro episódios e se estende por abril, em atualização quase diária.

Paulo Roberto Pires sobre ‘O retalho’, de Philippe Lançon

Flávio Pinheiro sobre ‘Vida e destino’, de Vasily Grossman

Stephanie Borges sobre ‘Um defeito de cor’, de Ana Maria Gonçalves

Rubens Figueiredo sobre ‘Guerra e paz’, de Tolstói