O jornalista Roberto Pompeu de Toledo discutiu dois livros que leu recentemente: O homem que amava os cachorros, de Leonardo Padura, e Vida e destino, de Vassili Grossman. Ambos tem Stalin como uma espécie de vilão não-declarado e são obras extensas e coesas ao mesmo tempo.