O ano de 1937 foi de luto para a Música Popular Brasileira. No dia 4 de maio, morreu, com apenas 26 anos de idade, Noel Rosa, o compositor de sucessos inesquecíveis como Conversa de botequim, Com que roupa e Palpite infeliz. Por outro lado, naquele mesmo ano, uma estrela despontava no nosso cenário musical. Foi também o ano de gravação de dois clássicos da nossa música: “Carinhoso” e “Rosa”, ambos da lavra de Pixinguinha.

Bloco 1
Carinhoso (Pixinguinha e João de Barro) – Orlando Silva
Rosa (Pixinguinha) – Orlando Silva

Bloco 2
Coração materno (Vicente Celestino) – Vicente Celestino
Patativa (Vicente Celestino) – Vicente Celestino

Bloco 3
Chão de estrelas (Orestes Barbosa e Sílvio Caldas) – Sílvio Caldas
A você (Ataulfo Alves e Aldo Cabral) – Carlos Galhardo
E o destino desfolhou (Gastão Lamounier e Mário Rossi) – Carlos Galhardo
Lábios que beijei (J. Cascata e Leonel Azevedo) – Orlando Silva

Bloco 3
Serra da Boa Esperança (Lamartine Babo) – Francisco Alves
Não tenho lágrimas (Max Bulhões e Milton de Oliveira) – Patrício Teixeira

Bloco 4
Meu limão, meu limoeiro (motivo popular) – Gidinho e Sílvio Caldas
Faustina (Gadé) – Almirante

Bloco 5
Mamãe eu quero (Jararaca e Vicente Paiva) – Jararaca

 

 

Baseado no livro “A canção no tempo”, de Jairo Severiano e Zuza Homem de Mello
Adaptação, pesquisa e texto: Carla Paes Leme
Locução: Cláudia Diniz
Sonorização: Filipe Di Castro
Edição: Carla Paes Leme e Filipe Di Castro

Conteúdo relacionado