O ano de 1942 foi marcado, no Brasil, pela instituição do cruzeiro como novo padrão monetário em substituição ao mil-réis. Já na música brasileira, vários sucessos se destacaram como Ai que saudades da Amélia, de Ataulfo Alves e Mário Lago; Praça Onze, de Herivelto Martins e Grande Otelo; Aos pés da cruz, de Zé da Zilda e Marino Pinto; Ave Maria no morro, de Herivelto Martins; e Nega do cabelo duro, de Rubens Soares e David Nasser.

Bloco 1
Ai que saudades da Amélia (Ataulfo Alves e Mário Lago) – Ataulfo Alves e Suas Pastoras
Praça Onze (Herivelto Martins e Grande Otelo) – Castro Barbosa e Trio de Ouro
Isto aqui o que é (Ary Barroso) – Morais Neto

Bloco 2
Aos pés da cruz (Zé da Zilda e Marino Pinto) – Orlando Silva
Quem mente perde a razão (Zé da Zilda e Edgard Nunes) – Nelson Gonçalves
Rosa morena (Dorival Caymmi) – Anjos do Inferno
Dolores (Alberto Ribeiro, Arlindo Marques Júnior e Marino Pinto) – Anjos do Inferno

Bloco 3
Ave Maria no morro (Herivelto Martins) – Trio de Ouro com acompanhamento de Fon-Fon e sua orquestra
Essa mulher tem qualquer coisa na cabeça (Cristóvão de Alencar e Wilson Batista) – Cyro Monteiro
E o juiz apitou (Antônio Almeida e Wilson Batista) – Vassourinha (o nome de Wilson Batista é omitido no disco, figurando em seu lugar J. Batista)
Meus vinte anos (Sílvio Caldas e Wilson Batista) –  Sílvio Caldas

Bloco 4
Renúncia (Roberto Martins e Mário Rossi)
Dorme que eu velo por ti (Mário Rossi e Roberto Martins) – Nelson Gonçalves
Algum dia eu te direi (Cristóvão de Alencar e Felisberto Martins) – Gilberto Alves com acompanhamento de Fon-Fon e a Orquestra Odeon
Alma dos violinos (Alcyr Pires Vermelho e Lamartine Babo) – Morais Neto

Bloco 5
Botões de laranjeira (Pedro Caetano) – Cyro Monteiro
Fez bobagem (Assis Valente) – Araci de Almeida
Está chegando a hora (Henricão e Rubens Campos) – Carmen Costa
Só vendo que beleza (Henricão e Rubens Campos) – Carmen Costa

Bloco 6
Emília (Haroldo Lobo e Wilson Batista) – Vassourinha
A mulher do leiteiro (Haroldo Lobo e Milton de Oliveira) – Araci de Almeida
A mulher do padeiro (J. Piedade, Nicola Bruni e Germano Augusto) – Joel e Gaúcho

Bloco 7
Nós os carecas (Arlindo Marques Júnior e Roberto Roberti) – Anjos do Inferno
Nós os cabeleiras (Benedito Lacerda e Roberto Martins) – Castro Barbosa
Nega do cabelo duro (Rubens Soares e David Nasser) – Anjos do Inferno

 

 

Baseado no livro “A canção no tempo”, de Jairo Severiano e Zuza Homem de Mello
Adaptação, pesquisa e texto: Carla Paes Leme
Locução: Cláudia Diniz
Sonorização: Filipe Di Castro
Edição: Carla Paes Leme e Filipe Di Castro
Supervisão: Francisco Bosco