O cenário político brasileiro, em 1968, era de muita repressão: da morte do estudante Edson Luís de Lima Júnior, no restaurante Calabouço, no Rio de Janeiro, até a promulgação do Ato Institucional número 5, que fechou o Congresso, suspendeu as liberdades individuais, eliminou o equilíbrio entre os três poderes e deu atribuições excepcionais ao presidente da República. Protestando ou não, a música vivia momento de efervescência criativa. Entre os artistas que se destacaram naquele ano, Cartola, Tom Jobim, Caetano Veloso, Gal Costa (foto) e Wilson Simonal.

Bloco 1

Alvorada (Alvorada no morro) (Cartola, Carlos Cachaça e Hermínio Bello de Carvalho) – Odete Amaral
Tempos idos (Cartola e Carlos Cachaça) – Odete Amaral e Cartola
Tive sim (Cartola) – Cyro Monteiro
Sei lá, Mangueira (Paulinho da Viola e Hermínio Bello de Carvalho) – Odete Amaral

Bloco 2

Caminhando (Pra não dizer que não falei de flores) (Geraldo Vandré) – Geraldo Vandré       
Wave (Vou te contar) (Tom Jobim) – Tom Jobim
Sabiá (Tom Jobim e Chico Buarque) – Cynara e Cybele

Bloco 3

Tropicália (Caetano Veloso) – Caetano Veloso
Divino maravilhoso (Caetano Veloso e Gilberto Gil) – Gal Costa
Superbacana (Caetano Veloso) – Caetano Veloso
Soy loco por ti, América (Gilberto Gil e Capinam) – Caetano Veloso

Bloco 4

Viola enluarada (Marcos Valle e Paulo Sérgio Valle) – Marcos Valle e Milton Nascimento
Helena, Helena, Helena (Alberto Land) – Taiguara
Modinha (Sérgio Bittencourt) – Taiguara
Andança (Danilo Caymmi, Edmundo Souto e Paulinho Tapajós) – Beth Carvalho e Golden Boys

Bloco 5

Lapinha (Baden Powell e Paulo César Pinheiro) – Elis Regina
Você passa, eu acho graça (Ataulfo Alves e Carlos Imperial) – Clara Nunes 
Coisas do mundo, minha nega (Paulinho da Viola) – Paulinho da Viola
Pressentimento (Elton Medeiros e Hermínio Bello de Carvalho) – Marília Medalha

Bloco 6

Baby (Caetano Veloso) – Gal Costa
Se você pensa (Roberto Carlos e Erasmo Carlos) – Roberto Carlos
Geleia geral (Gilberto Gil e Torquato Neto) – Gilberto Gil

Bloco 7

A rã (The Frog) (João Donato e Caetano Veloso) – Sérgio Mendes & Brasil 66
Retrato em branco e preto (Tom Jobim e Chico Buarque) – Quarteto em Cy

Bloco 8

Mudando de conversa (Maurício Tapajós e Hermínio Bello de Carvalho) – Dóris Monteiro
Samba do crioulo doido (Sérgio Porto) – Quarteto em Cy

Bloco 9

Vesti azul (Anjo azul) (Nonato Buzar) – Adriana
Vesti azul (Anjo azul) (Nonato Buzar) – Wilson Simonal
Nem vem que não tem (Carlos Imperial) – Wilson Simonal
Sá Marina (Antônio Adolfo e Tibério Gaspar) – Wilson Simonal

 

Baseado no livro "A canção no tempo", de Jairo Severiano e Zuza Homem de Mello

Pesquisa e texto: Carla Paes Leme
Locução: Gláucia Araújo
Edição, sonoplastia e montagem: Filipe Di Castro