O ano de 1972 foi marcado por fatos históricos como o ataque de cinco palestinos, do grupo Setembro Negro, a atletas israelenses durante as Olimpíadas de Munique. Na música, a mais tarde chamada "estética do desbunde" se fazia presente no disco Acabou chorare, dos Novos Baianos, e também na Gal Costa de Fa-tal. Outros destaques de uma safra especial foram o disco de Elis Regina, que abria com Águas de março, Clube da esquina, com Milton Nascimento à frente, Expresso 2222 (de Gilberto Gil) e A dança da solidão (de Paulinho da Viola).

Bloco 1

Acabou chorare (Moraes Moreira e Luiz Galvão) – Novos Baianos
Besta é tu (Pepeu Gomes, Luiz Galvão e Moraes Moreira) – Novos Baianos 
Preta pretinha (Moraes Moreira e Luiz Galvão) – Novos Baianos

Bloco 2

Águas de março (Tom Jobim) – Elis Regina
Mucuripe (Fagner e Belchior) – Elis Regina
Nada será como antes (Milton Nascimento e Ronaldo Bastos) – Elis Regina
Casa no campo (Zé Rodrix e Tavito) – Elis Regina

Bloco 3

Eu não sou cachorro, não (Waldick Soriano) – Waldick Soriano
Mon amour, meu bem, ma femme (Cleide de Lima) – Reginaldo Rossi
Vou tirar você desse lugar (Odair José) – Odair José
Como vai você (Antônio Marcos e Mário Marcos) – Roberto Carlos

Bloco 4

Expresso 2222 (Gilberto Gil) – Gilberto Gil
Balada do louco (Arnaldo Baptista e Rita Lee) – Os Mutantes
Eu quero é botar meu bloco na rua (Sérgio Sampaio) – Sérgio Sampaio
Chuva, suor e cerveja (Caetano Veloso) – Caetano Veloso

Bloco 5

Pérola negra (Luiz Melodia) – Gal Costa
Vapor barato (Jards Macalé e Waly Salomão) – Gal Costa 
Cravo e canela (Milton Nascimento e Ronaldo Bastos) – Milton Nascimento e Lô Borges

Bloco 6

Partido alto (Chico Buarque) – MPB-4
Acontece (Cartola) – Paulinho da Viola
A dança da solidão (Paulinho da Viola) – Paulinho da Viola
Alô fevereiro (Sidney Miller) – Dóris Monteiro
Das duzentas pra lá (João Nogueira) – Eliana Pittman
Esperanças perdidas (Adeilton Alves e Délcio Carvalho) – Originais do Samba

Bloco 7

Fio Maravilha (Jorge Ben) – Maria Alcina
Taj Mahal (Jorge Ben) – Jorge Ben

Bloco 8

Ilu Ayê (Terra da Vida) (Cabana e Norival Reis) – Clara Nunes
Mangueira minha madrinha querida (Tengo-Tengo) (Zuzuca) – Jair Rodrigues

 

Baseado no livro "A canção no tempo", de Jairo Severiano e Zuza Homem de Mello.

Adaptação, pesquisa e texto: Carla Paes Leme
Apresentação: Gláucia Araújo
Edição e sonorização: Filipe Di Castro