Nesse programa, o escritor argentino Andrés Neuman, um dos expoentes da prosa ficcional contemporânea de língua espanhola, fala sobre Os detetives selvagens, do chileno Roberto Bolano. Numa conversa inteligente e bem-humorada, Neuman defende que Bolano é uma espécie de “Borges com vísceras”, conciliando duas vertentes literárias que costumam andar separadas – ou ao menos costuma-se enxergá-las assim.