Baião foi lançado em 1949, em disco de 78 rotações por minuto, e é um dos primeiros sucessos de Luiz Gonzaga. Na letra de Humberto Teixeira são apresentados os princípios da sua dança e do ritmo, que já existia no Nordeste e agora era apresentado às plateias do Sudeste com um jeitão estilizado. Gonzaga já tentava a sorte no mercado do Rio desde o final da década de 1930, mas sofria o preconceito direcionado ao sotaque nordestino. O fonograma está no site Discografia Brasileira.

 

Apresentação: Joaquim Ferreira dos Santos

Edição: Filipe Di Castro