Até 13 de dezembro de 1965, Antônio Candeia Filho era um dos principais compositores da Portela e, também, um policial truculento. Nesse dia, levou cinco tiros e ficou paraplégico. A tragédia o transformou num compositor maior e, também, num líder na defesa do samba e no combate ao racismo. Candeia morreu em 1978, com apenas 43 anos.

Músicas

Preciso me encontrar (Candeia) – Marisa Monte

Minhas madrugadas (Paulinho da Viola e Candeia) – Paulinho da Viola

De qualquer maneira (Candeia) – Candeia

Pintura sem arte (Candeia) – Candeia

Luz da inspiração (Candeia) – Candeia

O mar serenou (Candeia) – Clara Nunes

A luz do vencedor (Candeia e Luiz Carlos da Vila) – Luiz Carlos da Vila

 

Apresentação: Luiz Fernando Vianna (com Petria Chaves, da CBN)

Roteiro: Luiz Fernando Vianna

Edição e sonorização: Filipe Di Castro