Para a abertura da série de seis programas mensais dedicados aos 250 anos de nascimento de Beethoven, Arthur Dapieve escolheu uma parte menos celebrada da obra do gênio alemão: as peças vocais. Há da muitíssimo conhecida Ode à alegria, que encerra a Sinfonia nº 9, a canções como uma popular portuguesa.

Repertório

Sinfonia nº 9. V: O Freunde, nicht diese Töne! (Ode à alegria) (17:00) – Beethoven sobre poema de Schiller – Filarmônica de Viena, regida por Andris Nelsons; Camilla Nylund, soprano; Gerhild Romberger, mezzo; Klaus Florian Vogt, tenor; e Georg Zeppenfeld, baixo.

Fidelio. Mir ist so wunderbar (4:31) – Beethoven com libreto de Joseph Ferdinand von Sonnleithner – orquestras Mahler de Câmara e do Festival de Lucerna, regidas por Claudio Abbado; Rachel Harnisch, no papel de Marzelline; Nina Stemme, como Leonore; Christof Fischesser, no papel de Rocco; e Cristoph Strehl, como Jaquino.

Adelaide (5:34) – Beethoven sobre versos de Friedrich Matthison – Matthias Goerne, barítono; e Jan Lisiecki, piano.

Missa Solemnis. II. Gloria in excelsis Deo (5:21) – orquestra e coro New Philharmonia, regidos por Otto Klemperer; Elisabeth Söderström, soprano; Marga Höffgen, mezzo; Waldemar Kmentt, tenor; e Martti Talvela, baixo.

Seus lindos olhos (2:14) – Beethoven sobre canção popular portuguesa – Timothy Robinson, tenor; Thomas Allen, barítono; Malcolm Martineau, piano; Krysia Osostowicz, violino; Ursula Smith, violoncelo.

Meeresstille und glückliche Fahrt (8:29) – Beethoven sobre versos de Goethe – orquestra e o coro da Fundação Gulbenkian, de Lisboa, regidos por Lawrence Foster.

Opferlied (6:52) – Beethoven sobre versos de Friedrich Matthison – Heidi Brunner, mezzo-soprano; Kristin Okerlund, piano; e coro Gustav Mahler de Viena.

 

Prelúdios também é apresentado no último sábado de cada mês, às 20h, na Rádio MEC FM do Rio de Janeiro (99.3 MHz).

Apresentação: Arthur Dapieve

Edição: Filipe Di Castro