Charles Landseer, um então jovem artista inglês em início de carreira, foi enviado ao Brasil em 1825, integrando uma importante missão diplomática britânica. Landseer tinha a incumbência de registrar, em desenhos e aquarelas, personagens e paisagens observadas por aqui. Quando retorna à Inglaterra, tudo o que produziu durante a viagem é confiscado por um renomado diplomata. Hoje, esse conjunto integra o acervo de iconografia do Instituto Moreira Salles e pôde ser visto na exposição “Charles Landseer: desenhos e aquarelas de Portugal e do Brasil – 1825-1826”, exibida em São Paulo em 2011.

Nesta palestra, o curador Leslie Bethell apresenta a exposição e conta como os desenhos e aquarelas de Landseer retornaram ao Brasil, mais de um século depois de terem sido feitos.