Quando alguém levanta a hipótese de a música clássica estar desaparecendo, Arthur Dapieve retruca: “E o que você acha que quase sempre escuta quando vai ao cinema?”. Este programa apresenta belos exemplos de música escrita para o cinema por compositores clássicos, que às vezes nem percebemos como sendo clássicos. São os casos do italiano Ennio Morricone, do japonês Toru Takemitsu, da grega Eleni Karaindrou e do escocês Patrick Doyle.

Repertório

Gabriel’s oboe (Ennio Morricone), do filme A missão – Yo-Yo Ma e Roma Sinfonietta (3:11)

Valsa (Toru Takemitsu), do filme O rosto da maldade – Sinfônica de Bournemouth (2:26)

Tema da partida e da eternidade (Eleni Karaindrou), do filme A eternidade e um dia –  Iraklis Vavatsikas (acordeão), Vangelis Christopoulos (oboé), Nikos Guinos (clarinete), Spyros Kazyanis (fagote), Vangelis Skouras (trompa), Aris Dimitriadis (bandolim), Renato Ripo (violoncelo) e orquestra de cordas (6:50)

St. Crispin’s Day – The Battle of Agincourt (Patrick Doyle), do filme Henrique V – Sinfônica da Cidade de Birmingham (14:13)

 

Apresentação: Arthur Dapieve

Edição e sonorização: Filipe Di Castro