No dia 10 de setembro de 2011, a historiadora Maria Eduarda Marques, o crítico Ronaldo Brito e o escultor José Resende reuniram-se no Instituto Moreira Salles do Rio de Janeiro para debater a pintura de Mira Schendel, artista suíça que se radicou no Brasil em 1949, tornando-se um dos principais nomes da arte contemporânea feita no país. A mesa-redonda ocorreu no dia da abertura da exposição “Mira Schendel, pintora”, no IMS do Rio de Janeiro, organizada por Maria Eduarda Marques.

Edição: Filipe Di Castro

No dia 10 de dezembro de 2011, a historiadora Maria Eduarda Marques, o crítico Rodrigo Naves e o pintor Sergio Sister reuniram-se no Instituto Moreira Salles de São Paulo para debater a pintura de Mira Schendel, artista suíça que se radicou no Brasil em 1949, tornando-se um dos principais nomes da arte contemporânea feita no país. A conversa girou em torno das obras da exposição “Mira Schendel, pintora”, no IMS de São Paulo, organizada por Maria Eduarda Marques.

Edição: Filipe Di Castro