O argentino radicado na França Diego Vecchio escolheu falar sobre Bouvard e Pécuchet, romance que Flaubert deixou inconcluso e que se destaca pela comicidade. “É um livro que usa os saberes, o conhecimento, para questionar a lógica da ordem e do progresso”, disse Vecchio.