É doce morrer no mar, com letra de Jorge Amado, num 78 rotações por minuto de 1941, é a primeira gravação de Dorival Caymmi apenas ao violão. Seria o formato com que ficariam famosas suas canções praieiras. Tem aquela falsa simplicidade das obras muito sofisticadas. O fonograma está no site Discografia Brasileira.
Apresentação: Joaquim Ferreira dos Santos
Edição: Filipe Di Castro