Nora Ney costuma ser lembrada pela voz grave, o que tornava ainda mais soturnos os clássicos do samba-canção que gravou. Em É tão gostoso, seu moço, de Dorival Silva (o Chocolate) e Mário Lago, de 1953, a felicidade amorosa continua difícil de alcançar, mas o clima é outro. Trata-se de um samba-choro, com certo balanço. Não reclama da vida. Toca em frente. A gravação também está no site Discografia Brasileira.

Apresentação: Joaquim Ferreira dos Santos

Edição: Filipe Di Castro