A tradição dos conjuntos vocais brasileiros foi construída por Anjos do Inferno, Namorados da Lua, Os Cariocas e vários outros grupos. Fundamental na lista é o Bando da Lua, que começou a fazer sucesso nos anos 1930 e acompanhou Carmen Miranda em Hollywood até a morte da cantora, em 1955. As formações mudaram, mas com Aloysio de Oliveira sempre presente.

A partir de um disco de 1936 (com as marchinhas “Não resta a menor dúvida”, de Noel Rosa e Hervé Cordovil, e “Negócio de família”, de Assis Valente), Pedro Paulo Malta conversou sobre a tradição e sobre o Bando com Cynara, uma das irmãs baianas do Quarteto em Cy. Além de cantora, ela é arranjadora vocal e explicou que a simplicidade é marca do “verdadeiro vocal brasileiro”. Do final da conversa participou Cyva, que foi casada com Aloysio.

Esse disco está entre os mais de 46 mil, todos em 78 rpm, que compõem o acervo do site Discografia Brasileira, do IMS.

 

Roteiro e apresentação: Pedro Paulo Malta

Edição: Luiza Silvestrini

Sonorização: Claudio Antonio

Gravação: Filipe Di Castro

Supervisão: Luiz Fernando Vianna

Identidade visual: Kiko Farkas

Distribuição: Mario Tavares

 

Outros episódios:

Episódio 1 – O tesouro de Chiquinha Gonzaga

Episódio 2 – Francisco Alves no meio da história do samba

Episódio 3 – A linda morena de Lamartine

Episódio 5 – Um disco, dois Pixinguinhas: ‘Carinhoso’ e ‘Rosa’

Episódio 6 – Aracy de Almeida canta o miserê e a orgia

Episódio 7 – O mar e o violão de Dorival Caymmi

Episódio 8 – ‘Asa branca’ nasceu antes de Luiz Gonzaga criá-la

Episódio 9 – Jacob do Bandolim ilumina Ernesto Nazareth

Episódio 10 – ‘Chega de saudade’, a glória final dos 78 rpm