Jacob Pick Bittencourt (1918-1969), filho de um capixaba com uma polonesa, queria ser violinista por ouvir, na Lapa de sua infância carioca, um vizinho cego tocar. Não se adaptou ao arco e foi encaminhado ao bandolim, tornando-se o nome mais importante do instrumento no país. Era exímio intérprete e também pesquisador, registrando em partituras choros do passado, permitindo que eles chegassem às novas gerações. Como compositor, criou Noites cariocas, Doce de coco, Assanhado e outras obras inesquecíveis.

Músicas

Noites cariocas (Jacob do Bandolim) – Jacob do Bandolim

Treme-treme (Jacob do Bandolim) – Jacob do Bandolim

Assanhado (Jacob do Bandolim) – Jacob do Bandolim

Gostosinho (Jacob do Bandolim) – Hamilton de Holanda

Vibrações (Jacob do Bandolim) – Jacob do Bandolim

Doce de coco (Jacob do Bandolim/Hermínio Bello de Carvalho) – Joel Nascimento

 

Apresentação: Luiz Fernando Vianna (com Débora Freitas, da CBN)

Roteiro: Joaquim Ferreira dos Santos

Edição e sonorização: Filipe Di Castro

Reminiscências (Jacob do Bandolim)