O cubano Leonardo Padura falou sobre como foi transformar pessoas que de fato existiram em personagens de ficção em O homem que amava os cachorros. O autor encantou a plateia com anedotas sobre a vida de Trótski e ainda comentou a opinião de Lula acerca do seu livro.