Maringá é caso raro de nome de música que virou nome de cidade. João Máximo conta como o compositor Joubert de Carvalho, ao se referir a uma paraibana Maria do Ingá, acabou criando um sucesso que, 15 anos depois, batizaria um lugar do Paraná. A canção foi gravada em 1932 por Gastão Formenti.

Edição e sonorização: Filipe Di Castro