Romualdo Peixoto (1901-1954), o Nonô, ganhou do radialista César Ladeira a alcunha de “Chopin do samba”. Era admirado por Noel Rosa, Ary Barroso e pelos cantores que acompanhava, como Francisco Alves e Mario Reis. Menino prodígio numa família musical (a mesma do sobrinho Cauby), acabou por tornar-se um dos maiores pianistas populares brasileiros. Participou de centenas de gravações, mas seu nome não aparecia nos discos. Só lançou um disco solo, em 1932, com duas composições próprias. Alexandre Dias mostra no programa a interpretação de Uma farra em Campo Grande, suficiente para se constatar o grande talento de Nonô.

Este programa é uma parceria com o Instituto Piano Brasileiro (www.institutopianobrasileiro.com.br). Também vai ao ar na Rádio MEC FM do Rio de Janeiro aos domingos, às 20h.

Roteiro e apresentação: Alexandre Dias