O francês Boris Vian, escritor amante do jazz, morreu há 60 anos, depois de ter vivido apenas 39. Reinaldo Figueiredo celebra essa figura que acumulou grandes histórias, tanto literárias quanto vividas. No prefácio de seu livro mais conhecido, A espuma dos dias, ele escreveu: “Só existem duas coisas: o amor, todo o tipo de amor com garotas bonitas, e a música de Nova Orleans ou de Duke Ellington”. Não podem faltar no repertório, portanto, Ellington e Louis Armstrong. Mas também há Miles Davis em seus anos parisienses, Joe Pass e Vijay Iyer.

Repertório

Black and tan fantasy (Duke Ellington e Bubber Miley) – Duke Ellington Orchestra

Loveless love (W.C. Handy) – Louis Armstrong e Velma Middleton

Chloe (Neil Moret e Gus Kahn) – Duke Ellington Orchestra

The mood to be wooed (Johnny Hodges e Duke Ellington) – Duke Ellington Orchestra

Trechos da trilha sonora do filme Ascensor para o cadafalso – Miles Davis:

Générique (abertura)

Au bar du Petit Bac

Sur l’autoroute

Florence sur les Champs-Élysées

Chloe (Neil Moret e Gus Kahn) – Joe Pass

Black and tan fantasy (Duke Ellington e Bubber Miley) – Vijay Iyer

 

A volta ao jazz em 80 mundos também é apresentado na terceira segunda-feira de cada mês, às 22h, na Rádio MEC FM do Rio de Janeiro (99.3 MHz).

Apresentação: Reinaldo Figueiredo

Edição: Filipe Di Castro