Chamado por todos de Padeirinho por ser filho de padeiro, Oswaldo Vitalino de Oliveira (1927-1997) teve carreira artística instável, em parte por causa do alcoolismo (que venceu nos últimos dez anos de vida). Mas era muito admirado por seus colegas de samba e por quem ouvia maravilhas como Favela, Linguagem do morro e O grande presidente. Era bom de partido-alto, samba sincopado e samba-enredo. E foi um dos compositores mais importantes da Estação Primeira de Mangueira.

Músicas

Favela (Padeirinho/Jorge Peçanha) – Jards Macalé

O grande presidente (Padeirinho) – Beth Carvalho

Linguagem do morro (Padeirinho/Ferreira dos Santos) – João Nogueira

Cavaco emprestado (Padeirinho) – Paulinho da Viola

A mais querida (Padeirinho) – Tantinho da Mangueira

Modificado (Padeirinho) – Tantinho da Mangueira

 

Apresentação: Luiz Fernando Vianna (com Petria Chaves, da CBN)

Edição e sonorização: Filipe Di Castro