O Pagode da 27 é um grupo que nasceu de uma roda homônima, realizada aos domingos, na Rua Manoel Guilherme dos Reis, mais conhecida como Rua 27, no Grajaú, na Zona Sul de São Paulo. Para Ricardo Rabelo, diretor musical do conjunto, a roda, surgida em 2005, é um marco na história do bairro, que já foi tido como um dos mais violentos da capital paulista. Rabelo, que também toca banjo no grupo e é cavaquinista da banda do rapper Criolo, diz na entrevista à Batuta que o samba levantou a autoestima dos moradores e estimulou outras iniciativas. Parte importante dessa conquista vem do fato de quase todo o repertório ser dos próprios integrantes do Pagode da 27.

Esse repertório será apresentado no dia 26 de janeiro, às 16h, no térreo do IMS Paulista, com entrada gratuita. Dois exemplos podem ser ouvidos aqui, um deles na voz de Criolo, em participação especial. O evento faz parte da série “Rodas de samba e choro”.  Mais informações estão no site do IMS.

Repertório

Meu pavilhão (Emerson Urso) – Pagode da 27

Filhos da favela (Ricardo Rabelo, Nenê Partideiro e Rogério Borges) – Criolo e Pagode da 27

 

Apresentação: Luiz Fernando Vianna

Edição: Filipe Di Castro