Paulinho da Viola já disse que não vive no passado; é o passado que vive nele. Ouviu muita música desde cedo, no rádio e nas rodas de que participava seu pai, o grande violonista Cesar Faria. Toda essa bagagem o levou a incluir em seus discos composições que escutara décadas antes. Parte delas está nesta playlist seguida das versões do artista. Outras são mais recentes, como uma de Chico Buarque. Há o caso de Acontece, que Paulinho lançou, e o autor, Cartola, gravou dois anos depois. É possível constatar como Paulinho transforma em seus, com arranjos e interpretações muito particulares, sambas como Meu mundo é hoje e Pra que mentir?. Na maioria, sambas falando de amor, sobretudo amores desfeitos.

Paulinho completa 78 anos em 12 de novembro de 2020. Lançou neste ano o álbum Sempre se pode sonhar, registro de um show gravado em 2006. Muitos fonogramas da playlist foram extraídos do site Discografia Brasileira.

Repertório

Coração (Alberto Ribeiro) – Sílvio Caldas (1938)

Coração (Alberto Ribeiro) – Paulinho da Viola (1971)

Mal de amor (Raul Sampaio e Benil Santos) – Raul Sampaio (1961)

Mal de amor (Raul Sampaio e Benil Santos) – Paulinho da Viola (1971)

Óculos escuros (Valzinho e Orestes Barbosa) – Zezé Gonzaga (1955)

Óculos escuros (Valzinho e Orestes Barbosa) – Paulinho da Viola (1971)

Meu mundo é hoje (Wilson Batista e José Batista) – Jorge Veiga (1974)

Meu mundo é hoje (Wilson Batista e José Batista) – Paulinho da Viola (1972)

Acontece (Cartola) – Cartola (1974)

Acontece (Cartola) – Paulinho da Viola (1972)

Passado de glória (Monarco) – Velha Guarda da Portela (1970)

Passado de glória (Monarco) – Paulinho da Viola (1972)

Nega Luzia (Wilson Batista e Jorge de Castro) – Cyro Monteiro (1956)

Nega Luzia (Wilson Batista e Jorge de Castro) – Paulinho da Viola (1973)

Sonho de um carnaval (Chico Buarque) – Chico Buarque (1966)

Sonho de um carnaval (Chico Buarque) – Paulinho da Viola (1973)

Nova ilusão (Pedro Caetano e Claudionor Cruz) – Lúcio Alves (1953)

Nova ilusão (Pedro Caetano e Claudionor Cruz) – Paulinho da Viola (1976)

Mente ao meu coração (Francisco Malfitano) – Sílvio Caldas (1938)

Mente ao meu coração (Francisco Malfitano) – Paulinho da Viola (1976)

Pra que mentir? (Noel Rosa e Vadico) – Sílvio Caldas (1939)

Pra que mentir? (Noel Rosa e Vadico) – Paulinho da Viola (1976)

Chico Brito (Wilson Batista e Afonso Teixeira) – Dircinha Batista (1950)

Chico Brito (Wilson Batista e Afonso Teixeira) – Paulinho da Viola (1979)

Não posso viver sem ela (Cartola e Bide) – Ataulfo Alves e sua Academia do Samba (1941)

Não posso viver sem ela (Cartola e Bide) – Paulinho da Viola (1983)

Não tenho lágrimas (Max Bulhões e Milton de Oliveira) – Nelson Gonçalves, Zaccarias e sua Orquestra (1945)

Não tenho lágrimas (Max Bulhões e Milton de Oliveira) – Paulinho da Viola (1989)

Novos rumos (Rochinha e Orlando Porto) – Sílvio Caldas (1958)

Novos rumos (Rochinha e Orlando Porto) – Paulinho da Viola (1996)

Nervos de aço (Lupicínio Rodrigues) – Déo (1947)

Nervos de aço (Lupicínio Rodrigues) – Paulinho da Viola (2007)

1×0 (Pixinguinha e Benedito Lacerda) – Pixinguinha e Benedito Lacerda (1946)

1×0 (Pixinguinha e Benedito Lacerda) – Paulinho da Viola e banda (gravada em 2006, lançada em 2020)

 

Seleção: Luiz Fernando Vianna

Edição: Filipe Di Castro