O escritor gaúcho Paulo Scott disse na Casa do IMS como A náusea, de Jean-Paul Sartre, determinou sua opção pela literatura. Ele leu o romance aos 14 anos e até hoje, segundo diz, tudo o que escreve tem ligação com a história do personagem Antoine Roquentin. A mediação da conversa foi de Daniel Pellizzari, redator do site do IMS.