Das cantoras impulsionadas pela bossa nova, Leny Andrade sempre foi a mais jazzística. Seu estilo, baseado em improvisos, é perfeito para Sambop, de Durval Ferreira e Maurício Einhorn, uma fusão bem-humorada do samba com o bebop. A gravação de 1961 também está no site Discografia Brasileira.

 

Apresentação: Joaquim Ferreira dos Santos

Edição: Filipe Di Castro