Lamartine Babo trocou por meses uma apaixonada correspondência com uma moça da cidade de Dores da Boa Esperança (MG). Quando foi, enfim, à cidade, descobriu que o real autor da carta era um homem, um fã que queria se aproximar dele. Como conta João Máximo, Lamartine aceitou as desculpas e fez a bela Serra da Boa Esperança.

 

Edição e sonorização: Filipe Di Castro