Silas de Oliveira compôs alguns dos mais belos sambas-enredo de todos os tempos (casos de Aquarela brasileira e Heróis da liberdade) e se firmou como o mestre maior do gênero. O Império Serrano desfilou 14 vezes com composições suas. E ele também era bom em outros tipos de samba, como provou em Meu drama (Senhora tentação) e em Apoteose ao samba, aqui nas interpretações de Cartola e Paulinho da Viola, respectivamente. Em outubro de 2016, completa-se o centenário de Silas.

Repertório

Aquarela brasileira (Silas de Oliveira) – Martinho da Vila

Heróis da liberdade (Silas de Oliveira, Mano Décio da Viola e Manoel Ferreira) – João Bosco

O Império tocou reunir (Silas de Oliveira e Mano Décio da Viola) – Dona Ivone Lara

Os cinco bailes da história do Rio (Silas de Oliveira, Bacalhau e Ivone Lara) – Martinho da Vila

Meu drama (Senhora tentação) (Silas de Oliveira e Joaquim Ilarindo) – Cartola

Apoteose ao samba (Silas de Oliveira e Mano Décio da Viola) – Paulinho da Viola

Pernambuco, leão do Norte (Silas de Oliveira) – Roberto Ribeiro

 

Apresentação: Luiz Fernando Vianna (com Petria Chaves, da CBN)

Roteiro: Luiz Fernando Vianna

Edição e sonorização: Filipe Di Castro