Do final da década de 1910 até 1930, nenhum compositor fez mais sucesso do que José Barbosa da Silva, o Sinhô. Bom músico (tocava piano, flauta e violão), letrista espirituoso, observador atento da vida do Rio de Janeiro, criou grandes sambas amaxixados, como Jura e Gosto que me enrosco. Ficou conhecido em sua época como "o rei do samba". Também foi acusado de roubar melodias. Heitor dos Prazeres dizia que era o autor das de Ora vejam só e Gosto que me enrosco. Segundo Sinhô, "samba é que nem passarinho, é de quem pegar primeiro".

Músicas

Jura (Sinhô) – Zeca Pagodinho

Gosto que me enrosco (Sinhô) – Dudu Nobre

A favela vai abaixo (Sinhô) – Marcos Sacramento e Clara Sandroni

Amar a uma só mulher (Sinhô) – Mario Reis

Ora vejam só (Sinhô) – Monarco

Ora vejam só (Sinhô) – Mario Reis

 

Apresentação: Luiz Fernando Vianna (com Petria Chaves, da CBN)

Roteiro: Joaquim Ferreira dos Santos

Edição e sonorização: Filipe Di Castro