Consta que Graciliano Ramos, escritor homenageado da Flip 2013, não gostava de música. Caetano Veloso lembrou isso a Leon Hirzsman quando o cineasta o convidou para criar a trilha de São Bernardo, baseado no romance do autor alagoano. O diretor estava encantado com os sons que Caetano fizera em sua versão de "Asa branca". O trabalho semelhante que realizou no filme inspirou o cantor e compositor a realizar em 1972 seu trabalho mais experimental, Araçá azul. Outro filme baseado em Graciliano, Memórias do cárcere, tinha apenas uma canção, mas em momento marcante: "O canto da ema", que volta neste programa na versão de Gilberto Gil.

Apresentação: Bia Paes Leme

Edição e sonorização: Filipe Di Castro