Pau Casals tinha apenas 13 anos quando, em 1890, encontrou uma edição com as partituras de seis peças para violoncelo solo escritas por Johann Sebastian Bach. Pensou em utilizá-las para se aquecer todas as manhãs. Mas as seis suítes se tornaram muito mais: estão entre as obras mais populares do repertório clássico. E tudo começou com Casals, dois séculos depois de Bach as compor. Mas o catalão só decidiu gravá-las em 1936. Este programa, portanto, celebra os 80 anos desse marco. Arthur Dapieve selecionou versões de diferentes intérpretes, entre eles o russo Mstislav Rostropovich e o brasileiro Antonio Meneses. E, claro, Casals, tocando a íntegra da Suíte nº 3.

Repertório

Johann Sebastian Bach: Suíte nº 3, em Dó maior, para violoncelo solo, BWV 1009 – Pau Casals
I. Prélude (3:29)
II. Allemande (3:42)
III. Courante (3:10)
IV. Sarabande (3:28)
V. Bourées I e II (3:24)
VI. Gigue (3:00)

Johann Sebastian Bach: Suíte nº 4, em Si bemol maior, para violoncelo solo, BWV 1010 – Pierre Fournier
I. Prélude (4:16)
IV. Sarabande (5:07)

Johann Sebastian Bach: Suíte n° 1, em Sol maior, para violoncelo solo, BWV 1007 – Mstislav Rostropovich
I. Prelúde (2:04)
II. Allemande (3:20)
III.  Courante (2:34)
Johann Sebastian Bach: Suíte nº 2, em ré menor, para violoncelo solo, BWV 1008 – Antonio Meneses
I. Prélude (3:34)
V. Menuets 1 e 2 (3:05)
Johann Sebastian Bach: Suíte nº 5, em dó menor, para violoncelo solo, BWV 1011 – Dimos Goudaroulis
I. Prélude (6:23)

Apresentação: Arthur Dapieve

Edição e sonorização: Filipe Di Castro