Tudo é Brasil (Vicente Paiva e Sá Róris) é um bom exemplo do samba-exaltação, o gênero surgido durante o Estado Novo, de Getúlio Vargas, para glorificar um país delirante. O vozeirão de Jorge Goulart era perfeito para realçar o ufanismo. A gravação de 1958 também está no site Discografia Brasileira, do IMS.

Apresentação: Joaquim Ferreira dos Santos

Edição: Filipe Di Castro