O recente lançamento do livro A hora das crianças – Narrativas radiofônicas de Walter Benjamin (editora Nau) tira do ineditismo em língua portuguesa essa preciosa produção do filósofo alemão. Entre 1927 e 1932, foram 86 textos para o rádio, tendo gravado ele mesmo 60 deles. No livro estão 29. Eram voltados para o público infantil, buscando crianças curiosas e imaginativas. Benjamin tratava dos mesmos temas de sua obra como pensador (arte, história, memória, técnica), mas sem menosprezar a inteligência das crianças. Ao contrário, queria atraí-las para assuntos que permeiam a vida social.

Assim como na época, os textos e assuntos podem envolver adultos, como é o caso deste “As fraudes da filatelia”, sobre os selos, que tanto fascínio já exerceram e tanta utilidade já tiveram.

A tradução é de Aldo Medeiros e a leitura, de Lyza Brasil, da equipe da coordenadoria de literatura do IMS. A concepção é do Núcleo de Educação e Pesquisa do IMS.

Narração: Lyza Brazil

Edição e sonorização: Filipe Di Castro