Zé Barbeiro (violão de sete cordas) e Dinho Nogueira (violão de seis) gravaram ao vivo em Paris, em 2018, o primeiro CD do duo. A apresentação deles no térreo do IMS Paulista, no dia 27 de outubro, às 16h, com entrada gratuita, terá o repertório do disco e mais temas. Alguns deles são de Ernesto Nazareth, cujo acervo está no IMS. Nesta entrevista, Barbeiro elege Nazareth o nome mais importante do choro. Também exalta Dino 7  Cordas e a dupla que este fazia com Meira no regional do Canhoto. Ex-guitarrista de Jovem Guarda, Barbeiro diz que a nova geração interpreta choros de forma muito jazzística e defende que não se mexa na linha melódica de composições de Jacob do Bandolim, por exemplo.

A apresentação no IMS é parte da série “Rodas de samba e choro”. Terá as participações de Fabrício Rosil (cavaquinho) e Roberta Valente (pandeiro).

Repertório

Chá de macaco (Zé Barbeiro) – Zé Barbeiro e Dinho Nogueira

Floraux (Ernesto Nazareth) – Zé Barbeiro e Dinho Nogueira

 

Mais informações sobre o show no site do IMS.

 

Apresentação: Lucas Nobile

Edição: Filipe Di Castro