O homenageado neste programa foi compositor, instrumentista e maestro, além de organizador e regente de orquestras e bandas no interior paulista. Figura importante da música popular brejeira do começo do século vinte, ele tocava flauta, clarinete e requinta, um tipo de clarinete com som mais agudo. Ele era José Gomes de Abreu… Zequinha de Abreu!!!!

Bloco 1
Branca (Zequinha de Abreu) – Orquestra Colbaz
Amor imortal (Zequinha de Abreu e Joao de Barro) – Francisco Alves

Bloco 2
Bafo de onça (Zequinha de Abreu) – Columbia Brazil Dance Orchestra
Aurora (Zequinha de Abreu e Salvador Morais) – Gastão Formenti

Bloco 3
Tico-tico no fubá (Zequinha de Abreu) – Orquestra Colbaz
Não me toques (Zequinha de Abreu) – Jacob do Bandolim e conjunto regional

Bloco 4
Último beijo (Zequinha de Abreu) – Orquestra Típica Victor
Morrer sem ter amado (Zequinha de Abreu) – Orquestra Típica Victor
Sururu na cidade (Zequinha de Abreu) – Orquestra Típica Victor
Coração amargurado (Zequinha de Abreu) – Orquestra Copacabana

Bloco 5
Tardes em Lindóia (Zequinha de Abreu e Pinto Martins) – Celestino Paraventi com acompanhamento da Orquestra Paulistana
Longe dos olhos (Zequinha de Abreu e Salvador Morais) – Celestino Paraventi com acompanhamento da Orquestra Paulistana
Beijos divinais (Zequinha de Abreu) – Orquestra Típica Victor
Primavera de beijos (Zequinha de Abreu) – Orquestra Típica Victor

Bloco 6
Tico-tico no fubá (Zequinha de Abreu e Eurico Barreiros) – Ademilde Fonseca

 
Pesquisa e texto: Carla Paes Leme
Locução: Cláudia Diniz
Sonorização: Filipe Di Castro
Edição: Filipe Di Castro
Supervisão: Francisco Bosco