O paulista Carlos José começou a gravar em 1957 com o repertório da moda (sambas-canção de Tito Madi e Tom Jobim), arriscou mais adiante alguma coisa entre o samba e a bossa nova, também experimentou fox e bolero, mas foi com a gravação de Esmeralda, em 1960, que começou a percorrer o roteiro de guarânias e serestas que o consagraria.

O cantor morreu em 9 de maio, aos 85 anos, vítima da Covid-19. Realizou mais de duas dezenas de CDs e LPs, com sua voz grave, elegante e profundamente romântica. O destaque é a coleção de quatro LPs, gravada no final da década de 1960, com o título de Uma noite de serestas. Acompanhado do conjunto Época de Ouro, ele revisitava os clássicos do gênero.

Nesta playlist, organizada por Joaquim Ferreira dos Santos, há o Carlos José do início, como Foi a noite, samba-canção de Tom Jobim e Newton Mendonça, clássicos como Lua branca e sucessos imortalizados pelo seresteiro, como Guarânia da saudade.

Seu irmão mais novo é o violonista Luiz Claudio Ramos, diretor musical dos CDs e shows de Chico Buarque.

É possível ouvir mais gravações de Carlos José no site Discografia Brasileira, do IMS.

Repertório

Esmeralda (Filadelfo Nunes e Fernando Barreto)

Guarânia da Saudade (Luiz Vieira)

Guarânia da Lua Nova (Luiz Vieira)

Queria (Luiz Carlos Paraná)

Lembrança (versão de Serafim Cosa de Almeida)

Lua Branca (Chiquinha Gonzaga)

Silêncio (Bide e Marçal)

Por ti (Sá Róris e Leonel Azevedo)

Só me falta o amor  (Mário Rossi e Gastão Lamounier)

Foi a noite (Antonio Carlos Jobim e Newton Mendonça)

 

Seleção: Joaquim Ferreira dos Santos

Edição: Filipe Di Castro