O sucesso de Quarto de despejo, o livro, motivou Quarto de despejo, o disco. A escritora mineira Carolina Maria de Jesus, que precisou trabalhar como catadora de papel em São Paulo para poder sobreviver, gravou em 1961, um ano depois de seu best-seller, músicas que ela mesma compôs. O raro LP pertence ao Acervo José Ramos Tinhorão, sob a guarda do IMS.

A Batuta lançou este programa, em que se pode ouvir as 12 faixas, em 2014, ano do centenário da autora. Em 2020, Quarto de despejo completou 60 anos de publicado.