Mais do que um espelho privilegiado da imagem social da mulher no século XX, a música popular foi, ela mesma, um elemento de formação dessa imagem. Desde cedo – e junto com o cinema, a televisão, os jornais e as revistas -, ela participou ativamente das mudanças culturais que redefiniram, no Brasil e no mundo, o que é ser mulher. Para celebrar o Dia Internacional da Mulher, a Rádio Batuta fez uma brevíssima seleção de músicas que de algum modo fixaram, qual fotografias sonoras, um instante na vida dos papéis femininos. Da submissa e maternal Amélia, de Mário Lago e Ataulfo Alves; passando pela espevitada esposa do seu Oscar – que deixa, em pleno conservadorismo dos anos 1940, um bilhete dizendo “eu quero é viver na orgia!” -; seguindo adiante com a majestosa Dora, a cafuza de Caymmi, anunciada com pompa pelos “clarins da banda militar” enquanto desfila sua realeza pelas ruas do Recife –; esbarrando nas unhas negras da Tigresa de Caetano; na meretriz Ana de Amsterdam, com seus “dentes rangendo” e “olhos enxutos”, do Chico; no afeto sensual da Carioca de Tom e Vinícius (na voz do baiano João); na digna, sofrida, e não obstante positiva Maria, de Milton e Fernando Brant; e por outras canções que souberam evocar em som e palavra a multiplicidade infinita e irredutível do feminino. Canções que roçam, sem desvelar, o mistério maior do “sexo frágil”. Que nos comunicam suas transformações e permanências no século XX. Que marcaram, direta ou indiretamente, o caminho trilhado na direção da mulher concreta e real de hoje e de sempre. Mulher a quem prestamos singela homenagem.

Músicas 

Mulher (Custódio Mesquita e Sadi Cabral) – Sílvio Caldas

Mulher de trinta (Luiz Antonio) – Miltinho com acompanhamento de Sexteto Sideral

Ai que saudades da Amélia (Ataulfo Alves e Mário Lago) – Ataulfo Alves e Suas Pastoras

Oh, Seu Oscar (Wilson Batista e Ataulfo Alves) – Cyro Monteiro –  a mulher que vai pra orgia e larga o marido

Boneca de piche (Ary Barroso e Luiz Iglésias) – Almirante e Carmen Miranda

Dora (Dorival Caymmi) – Dorival Caymmi

Mulher brasileira (Jorge Ben) – Jorge Ben Jor

Tigresa (Caetano Veloso) – Caetano Veloso

Ana de Amsterdam (Chico de Buarque e Ruy Guerra) – Chico Buarque

Essa mulher (Joyce e Ana Terra) – Elis Regina

Ela é carioca (Tom Jobim e Vinícius de Moraes) – João Gilberto

Maria, Maria (Milton Nascimento e Fernando Brant) – Milton Nascimento

 

Pesquisa: Carla Paes Leme e Paulo da Costa e Silva

Texto: Paulo da Costa e Silva

Edição e sonorização: Filipe Di Castro