Conhecido por sua voz macia, Emílio Santiago gravou 30 álbuns ao longo de mais de 40 anos de carreira. Nascido no Rio de Janeiro, em 1946, chegou a formar-se em direito pela Faculdade Nacional antes de trilhar o caminho da música. A estreia fonográfica viria com um compacto lançado em 1973, quando o cantor já era conhecido por suas participações em concursos de calouros em rádios e programas de TV, e nas atuações como crooner em casas noturnas. Em 43 anos de carreira, Emílio gravou 30 álbuns, sendo sete da bem sucedida e popular série “Aquarela Brasileira”. A Rádio Batuta preparou uma playlist representativa da extensa e variada carreira de Emílio Santiago – ele que foi, certamente, uma das vozes mais populares do Brasil, voz que ecoou pelas rádios de todo o país não apenas em sucessos como “Saigon”, “Verdade chinesa”, “Logo agora” e “Pelo amor de Deus”, mas também em versões menos conhecidas de grandes standards de nossa canção, e que nos deixou no dia 20 de março de 2013.

Músicas

Manhã de carnaval (Luiz Bonfá/Antonio Maria)

Mulher (Custódio Mesquita/Sadi Cabral)

O que é amar (Johnny Alf)

Olhos negros (Johnny Alf/Ronaldo Bastos) – Participação de Nana Caymmi

Maria (Me perdoe, Maria) (Gilberto Gil)

Olha Maria (Antonio Carlos Jobim/Vinicius de Moraes/Chico Buarque)

De um jeito diferente (Ivone) (João Donato/Lysias Ênio)

Bananeira (João Donato/Gilberto Gil)

Mascarada (Zé Kéti/Elton Medeiros)

Saigon (Claudio Cartier/Paulo César Feital)

 

Pesquisa: Carla Paes Leme, Luiz Fernando Vianna e Paulo da Costa e Silva
Texto: Paulo da Costa e Silva
Edição e sonorização: Filipe Di Castro
Foto: Divulgação