Texto e seleção de Reinaldo Figueiredo.

Nesta série da Rádio Batuta dedicada a quem tem tempo sobrando, proponho a retomada de um hábito que muita gente abandonou nos últimos anos, tão velozes e furiosos… Estou falando do hábito de se ouvir um disco, LP ou CD, do início ao fim. E essa prática fica melhor ainda quando o disco só tem bons momentos, com tudo fluindo naturalmente, dando uma sensação de unidade e perfeição.

Um disco que se encaixa nessa definição é Night train, com o trio do pianista canadense Oscar Peterson. O LP foi lançado em 1963, com Oscar Peterson no piano, Ray Brown no contrabaixo e Ed Thigpen na bateria. São 11 faixas que soam como uma obra inteiriça, sem vacilação, e esse trio aí só tem craques: Ray Brown está para o contrabaixo assim como Peterson está para o piano. E o baterista Ed Thigpen era o cara que todo pretendente a baterista de jazz tentava imitar, principalmente se o assunto era a técnica das vassourinhas.

O disco dá essa sensação de unidade porque é quase todo baseado na linguagem do blues. Os músicos mostram tudo o que se pode fazer com a estrutura do blues e apenas três instrumentos. Tem blues em várias levadas, climas e andamentos, do super lento ao super rápido. A maioria das faixas são releituras de sucessos já gravados por muita gente, mas que aqui ganham interpretações memoráveis. E o disco termina com Hymn to Freedom, uma composição de Oscar Peterson feita durante as gravações do LP. O tema lembra um hino de igreja dos negros dos EUA e foi inspirado nas lutas pelos direitos civis e nas marchas de Martin Luther King do início dos anos 1960.

Agora que o tempo está sobrando, sugiro que degustem esse disco de uma talagada só, de cabo a rabo, de fio a pavio… Acho que mesmo quem não tem o hábito de ouvir jazz vai gostar desses 44 minutos de música e criatividade.

Repertório

Night train (Jimmy Forrest)

C jam blues (Duke Ellington e Barney Bigard)

Georgia on my mind (Hoagy Carmichael e Stuart Gorrell)

Bag’s groove (Milt Jackson)

Moten swing (Bennie Moten)

Easy does it (Sy Oliver e Trummy Young)

Honey dripper (Joe Liggins)

Things ain’t what they used to be (Mercer Ellington e Ted Persons)

I got it bad and that ain’t good (Duke Ellington e Paul Francis Webster)

Band call (Duke Ellington)

Hymn to freedom (Oscar Peterson)