Raul Seixas (1945-1989) é quase um sinônimo de rock brasileiro, mas seria injusto apresentá-lo como artista de um gênero só. Foi presidente do fã-clube de Elvis Presley na Bahia, vestia-se de couro, cantava imitando os trejeitos do ídolo e, graças a um repertório espetacular seguindo as pegadas do americano, fez jus ao título de “O pai do rock”.

Ele, no entanto, aventurou-se com o mesmo brilho por outros ritmos. É o que mostra esta playlist, organizada por Joaquim Ferreira dos Santos, para saudar em 28 de junho os 75 anos que o artista completaria.

São sambas, toadas sertanejas, boleros, baiões, xaxados, bregas, prelúdios, iê-iê-iês e outros ritmos impossíveis de caber numa catalogação convencional. Com a exceção de Lua bonita, de Zé do Norte e Zé Martins, todas as músicas são de sua autoria, com ou sem parceiros. Em todas, a mesma marca de qualidade que imprimiu em seus rocks.

Repertório

Sessão das dez (Raul Seixas) – Raul Seixas

Aos trancos e barrancos (Raul Seixas) – Raul Seixas

Quero ir (Raul Seixas e Sérgio Sampaio) – Raul Seixas e Sérgio Sampaio

Eu vou botar pra ferver (Raul Seixas e Sérgio Sampaio) – Raul Seixas e Sérgio Sampaio

Êta vida (Raul Seixas e Sérgio Sampaio) – Raul Seixas e Sérgio Sampaio

A maçã (Raul Seixas e Paulo Coelho) – Raul Seixas

Minha viola (Raul Seixas) – Raul Seixas

À beira do Pantanal (Raul Seixas e Claudio Roberto) – Raul Seixas e Kika Seixas

Medo da chuva (Raul Seixas) – Raul Seixas

Prelúdio (Raul Seixas) – Raul Seixas

Moleque maravilhoso (Raul Seixas e Paulo Coelho) – Raul Seixas

Os números (Raul Seixas e Paulo Coelho) – Raul Seixas

Lua bonita (Zé Martins e Zé do Norte) – Raul Seixas

Capim Guiné (Raul Seixas e Wilson Aragão) – Raul Seixas

Você (Raul Seixas e Claudio Roberto) – Raul Seixas

Réquiem para uma flor (Raul Seixas e Oscar Rasmussen) – Raul Seixas

Areia da ampulheta (Raul Seixas) – Raul Seixas

Quero mais (Raul Seixas e Kika Seixas) – Raul Seixas e Wanderléa

 

Seleção: Joaquim Ferreira dos Santos

Edição: Filipe Di Castro