Zeca Pagodinho completa 60 anos neste 4 de fevereiro de 2019. A Batuta recorda gravações que não estão entre as mais famosas do cantor, como Hoje é dia de festa e Minha fama ninguém tira, ambas com títulos adequados para o momento. O repertório, selecionado por Luiz Fernando Vianna, começa com um samba de amor de acordo com a tradição do gênero. Depois, predominam o partido-alto, as crônicas, o humor.

Repertório

Feristes um coração (Monarco e Ratinho) – Zeca Pagodinho – 1987

Pisa como eu pisei (Beto Sem Braço, Aluisio Machado e Zeca Pagodinho) – Zeca Pagodinho – 1988

Minha fama ninguém tira (Tio Hélio e Campolino) – Zeca Pagodinho e Oswaldo Cavalo – 1991

O feijão de dona Neném (Arlindo Cruz e Zeca Pagodinho) – Zeca Pagodinho – 1992

Guiomar (Nei Lopes) – Zeca Pagodinho – 1995

Jiló com pimenta (Arlindo Cruz e Zeca Pagodinho) – Zeca Pagodinho – 1996

Hoje é dia de festa (Efson) – Zeca Pagodinho – 1997

Tá ruim mas tá bom (Alamir, Clemar, Zé Carlos) – Zeca Pagodinho – 2002

Cavaco e sapato (Zeca Pagodinho e Nei Lopes) – Zeca Pagodinho – 2005

Se eu pedir pra você cantar (Arlindo Cruz e Zeca Pagodinho) – Zeca Pagodinho – 2008

 

Seleção: Luiz Fernando Vianna

Edição: Filipe Di Castro