Caetano Veloso

Capítulo 5 - Parque industrial

Capítulo 5 – Parque industrial

O Brasil desenvolvimentista e industrializado não acaba com as estruturas políticas e sociais atrasadas do país, podendo até reforçá-las. A superposição entre moderno e arcaico é o tema da canção de Tom Zé e do olhar crítico dos tropicalistas.

14.08.2018

Capítulo 6 - Geleia geral

Capítulo 6 – Geleia geral

Na canção-manifesto de Gil e Torquato, o tropicalismo não prega que o Brasil vire uma geleia geral, mas aponta que ela já é a realidade de um país marcado por contradições profundas. O episódio também analisa as referências da letra.

14.08.2018

Capítulo 7 - Baby

Capítulo 7 – Baby

A única canção solar do disco, na opinião de Fred Coelho e Pedro Duarte, retrata de modo brilhante a vida urbana e juventude de 1968, sendo fortemente assertiva: “Você tem que saber”. Também se contrapõe a Carolina, de Chico Buarque.

14.08.2018

Capítulo 8 - Três caravelas

Capítulo 8 – Três caravelas

A letra que exalta a expedição de Cristovão Colombo (no original em espanhol e na versão de Braguinha) ganha interpretação levemente sarcástica de Caetano e Gil, apontando para a nossa origem ibérica, parte da confusão que somos.

14.08.2018

Capítulo 9 - Enquanto seu lobo não vem

Capítulo 9 – Enquanto seu lobo não vem

A letra de Caetano Veloso começa com “Vamos passear na avenida” e termina “debaixo das bombas”, “debaixo das botas”, “debaixo da cama”. É a canção mais sombria e política do disco, antecipando a intensificação da opressão, que culminaria com as prisões de Caetano e Gil.

14.08.2018

Capítulo 10 - Mamãe, coragem

Capítulo 10 – Mamãe, coragem

A letra dolorosa retrata o migrante nordestino que chega à cidade grande e sabe que não vai voltar, como o piauiense Torquato Neto, autor dos versos. Esse componente da vida brasileira entra no disco com um gosto amargo.

14.08.2018

Capítulo 11 - Bat macumba

Capítulo 11 – Bat macumba

Batman e macumba se misturam numa letra que precisa ser vista. Sua disposição, evocando um morcego de lado, utiliza recursos que remetem à poesia concreta, outra referência do tropicalismo.

14.08.2018

Capítulo 12 - Hino do Senhor do Bonfim

Capítulo 12 – Hino do Senhor do Bonfim

O disco se encerra com um hino baiano de resistência, que fala de uma vitória coletiva, como poderia ser a dos artistas do disco e a do país. Mas tudo termina com tiros assustadores de canhão, além do pedido de “justiça” e “concórdia”.

14.08.2018