Canções de ontem e hoje

Gonzaguinha

Canções de ontem e hoje: “Comportamento geral”

Para refletir sobre o Brasil de 2017, Guilherme Wisnik selecionou para sua coluna “Espaço em obra” (Rádio USP) uma canção de 1973, feita por Gonzaguinha num dos momentos mais repressivos da ditadura militar.

04.08.2017

Canções de ontem e hoje: "Saudosa maloca"

Canções de ontem e hoje: “Saudosa maloca”

A tentativa de demolição na Cracolândia de um prédio com pessoas dentro remete a uma canção-símbolo de São Paulo: Saudosa maloca. Guilherme Wisnik comenta a composição de Adoniran Barbosa em sua coluna “Espaço em obra” (Rádio USP).

29.06.2017

Caetano Veloso

Canções de ontem e hoje: “Perdeu”

Guilherme Wisnik gostaria de tocar Vai passar, de Chico Buarque, em sua série no “Espaço em obra” (Rádio USP) sobre músicas que permanecem fortes. Mas a situação social e política do país o fez optar pela sombria Perdeu, de Caetano Veloso.

08.06.2017

Elton Medeiros

Canções de ontem e hoje: “Maioria sem nenhum”

“Uns com tanto/ Outros tanto com algum/ Mas a maioria sem nenhum.” Estes versos de Elton Medeiros, que nunca caem em desuso no Brasil, são do samba selecionado por Guilherme Wisnik para a série de sua coluna “Espaço em obra” (Rádio USP).

18.05.2017

Cazuza

Canções de ontem e hoje: “Brasil”

A letra de Cazuza, interpretada por Gal Costa, retratou o desencanto das pessoas com o país em 1988. O sentimento está de volta hoje, como aponta Guilherme Winsik em sua série no programa “Espaço em obra”, da Rádio USP.

11.05.2017

Canções de ontem e hoje: "Aluga-se"

Canções de ontem e hoje: “Aluga-se”

Guilherme Wisnik inicia em sua coluna “Espaço em obra”, na Rádio USP, uma série sobre músicas do passado que ajudam a retratar o Brasil de hoje. A estreia é com a música de Raul Seixas famosa pelo verso “Nós não vamos pagar nada”.

04.05.2017