Casa do Choro

Foto de Flora Pimentel

Casa do Choro Digital

Referência internacional quando o assunto é choro, a Casa lança portal com vários atrações, incluindo shows como o de Mônica Salmaso cantando o repertório de Elizeth Cardoso. Paulo Aragão, um dos responsáveis, explica as ações virtuais da instituição.

29.09.2020

Atualizando Mário Álvares

Atualizando Mário Álvares

Pai do cavaquinho brasileiro, Mário Álvares tem um pouco mais de sua biografia e sua música conhecidas graças a um caderno de 1908 entregue à Casa do Choro. O programa traz gravações de Pixinguinha, Jacob do Bandolim e outros, além de uma polca inédita.

07.12.2018

Paulinho da Viola no choro

Paulinho da Viola no choro

Paulinho da Viola é mestre no samba e também no choro. “É o gênero que mais me comove dentro de nossa música popular”, já escreveu. O programa reúne 12 composições dele, interpretadas pelo próprio e por outros artistas.

08.11.2018

Camerata Brasilis. Foto de Silvana Marques

Orquestras populares, parte 2: salão e cordas dedilhadas

Da Orquestra Típica Victor, que tinha Radamés Gnattali como arranjador, até a contemporânea Camerata Brasilis (foto), o programa apresenta conjuntos de câmara, de sonoridade mais delicada dos que os de sopros. No repertório, Ernesto Nazareth, Anacleto de Medeiros e outros.

08.10.2018

Banda Mantiqueira

Orquestras populares, parte 1: sopros

O primeiro de dois episódios sobre orquestras populares seleciona conjuntos em que os sopros são destaque, como Tabajara, Pessoal da Velha Guarda (liderada por Pixinguinha), Mantiqueira (foto) e Furiosa Portátil. No repertório, músicas que fazem dançar.

10.09.2018

Aquiles Moraes (à esquerda) e João Camarero

Seleção de solistas

Para representar a alta qualidade dos jovens músicos de choro, Paulo Aragão e Pedro Paulo Malta selecionaram gravações de cinco solistas: o violonista João Camarero, o trompetista Aquiles Moraes e os bandolinistas Tiago Souza, Fernando Dalcin e Rafael Marques.

13.08.2018

Joaquim Callado, 170 anos

Joaquim Callado, 170 anos

Mestiço e pobre num país escravocrata, Joaquim Callado nasceu em julho de 1848 e, em menos de 32 anos de vida, consagrou-se como pioneiro do choro. É dele um clássico do gênero: A flor amorosa. O programa reúne composições suas em gravações recentes e numa de Ernesto Nazareth.

09.07.2018

Kiko Horta e Marcelo Caldi

Fole no choro

O acordeom tem estreita ligação com o choro. Mestres dos ritmos nordestinos (Luiz Gonzaga, Sivuca, Dominguinhos) se dedicaram ao gênero, e jovens instrumentistas, como Kiko Horta e Marcelo Caldi (ambos na foto), mantêm a tradição.

11.06.2018