George Gershwin

Ella Fitzgerald. MIchael Orchis Archives

Música para quem não tem pressa – Songbooks de Ella Fitzgerald

Entre 1956 e 1964, Ella Fitzgerald gravou 17 LPs com músicas dos oito maiores compositores da música popular americana. João Máximo selecionou 30 faixas para oferecer uma degustação refinada dessa produção monumental.

29.06.2020

Clara Sverner

As reflexões de Clara Sverner

Composições mais pensativas e melancólicas, marca da trajetória de Clara Sverner, estão no álbum Reminiscences. Arthur Dapieve seleciona peças desse novo trabalho e de outros da pianista, como um dedicado a Chiquinha Gonzaga.

28.05.2020

George Gershwin

George Gershwin – O compositor americano

Na série de 11 capítulos, o jornalista João Máximo detalha como George Gershwin (1898-1937) traduziu em sua obra a multiplicidade da vida dos Estados Unidos. Mesclou blues, canções judaicas, ragtime e peças clássicas, tendo realizado a passagem da música popular para a sala de concerto.

08.07.2017

George Gershwin

Capítulo 1 – Um aprendiz na Era do Jazz

Na abertura da série, João Máximo reconstitui a infância e a adolescência de Gershwin, filho de judeus russos, em Nova York, onde escutava as muitas referências musicais que incorporaria à sua obra. A narrativa segue até a primeira canção de sucesso, Swanee, de 1919.

08.07.2017

George Gershwin

Capítulo 2 – De Tin Pan Alley à Broadway

O segundo episódio acompanha um compositor em progresso: das canções avulsas feitas para editoras musicais até as produções teatrais com trilhas integralmente suas. É um repertório menos conhecido, mas fundamental para se entender como Gershwin se tornou Gershwin.

08.07.2017

Carta do "George White's scandals" de 1921

Capítulo 3 – Escândalos de luxo

Como compositor das populares revistas George White’s scandals, Gershwin se tornou mais conhecido e mais ambicioso. Criou o embrião do que viria a ser Porgy & Bess e migrou para os grandes musicais, terreno em que se consagraria.

08.07.2017

Cartaz de "Rhapsody in blue" em 1924

Capítulo 4 – Rhapsody in blue

Em 1924, Gershwin apresentou sua primeira composição a misturar ambiciosamente música popular norte-americana e música de concerto: Rhapsody in blue. No mesmo ano, estreou um espetáculo recheado de boas canções: Lady, be good. Dois grandes sucessos. João Máximo apresenta na íntegra a peça para “jazz band e piano” e, ainda, Fred Astaire cantando e sapateando ao som do piano de Gershwin.

08.07.2017

Capítulo 5 - Três prelúdios e um concerto

Capítulo 5 – Três prelúdios e um concerto

A morte com apenas 38 anos impediu que Gershwin realizasse seu projeto de 24 prelúdios. Embora muito se tenha comentado sobre outros, apenas três são os oficiais. E apenas um concerto foi concluído. João Máximo apresenta essas composições e, ainda, canções para o teatro, como a inesquecível Someone to watch over me.

08.07.2017