Jovelina Pérola Negra

Maria Bethânia no desfile da Mangueira em 2016

Bethânia e a Mangueira; Wanda Sá, Menescal, Miele e a bossa nova…

Zuza Homem de Mello faz defesa enfática do CD em que Maria Bethânia reverencia a Mangueira e que vem sendo criticado em redes sociais. Duas faixas estão no programa. O repertório ainda tem quatro músicas de show com Wanda Sá, Roberto Menescal e Miele.

07.02.2020

Cássia Eller

Gal, Cássia, Jovelina, Giana Viscardi, Stacey Kent…

Cantoras, como Cássia Eller (foto) e Gal Costa, estão em destaque na seleção de Zuza Homem de Mello. Ele também recorda a voz gravíssima de Noriel Vilela. E a ala da música instrumental tem Tom Jobim e Amaro Freitas.

22.02.2019

Beth Carvalho

As cantoras de samba

A força feminina no samba se traduz em intérpretes como Alcione, Beth Carvalho (foto), Leci Brandão e Jovelina Pérola Negra, E se renova com Teresa Cristina e artistas ainda mais jovens. O elenco está neste capítulo da série “A mulher na música brasileira”.

02.12.2018

Jovelina Pérola Negra

Jovelina Pérola Negra, Jongo Trio, Agostinho dos Santos, Dick Farney…

Pode haver quem se surpreenda, mas a cantora de sambas favorita de Zuza Homem de Mello é Jovelina Pérola Negra (foto). Ela está na playlist ao lado de outros intérpretes e de surpresas como a norte-americana Susanna Sharpe gravando em português uma composição de João Bosco.

21.07.2017

João Gilberto, Elis Regina, Paulinho da Viola, Núbia Lafayette, Pélico...

João Gilberto, Elis Regina, Paulinho da Viola, Núbia Lafayette, Pélico…

Zuza Homem de Mello, nome consagrado quando o assunto é música brasileira, volta a ter um programa de rádio. Ele seleciona gravações de acordo com seu gosto e conhecimento, reunindo interpretações famosas e surpreendentes.

24.03.2017

Partido-alto e tipo partido-alto

Partido-alto e tipo partido-alto

Arte dos grandes improvisadores, de Xangô da Mangueira a Zeca Pagodinho, o partido-alto se firmou no Rio de Janeiro a partir de referências africanas cultivadas na Bahia e em Minas. Conseguiu sucesso comercial graças a Martinho da Vila, autor de sambas “tipo partido-alto”, segundo Nei Lopes.

20.11.2016