Machado de Assis

Jorge Coli. Foto de Tatiana Ferro

Jorge Coli e Hélio de Seixas Guimarães

Para Coli, professor da Unicamp, Os sertões é “o maior livro da nossa literatura”, que desmontou as ideias racistas do próprio Euclides da Cunha. Já Guimarães (USP) mostrou como Machado de Assis foi agudo e profético em suas crônicas sobre Canudos, que se mantêm atuais.

29.07.2019

Machado de Assis

Clube de Leitura – Memorial de Aires

O último romance de Machado de Assis não é um “canto do cisne benfazejo”, como se acreditou por muito tempo, mas um livro ambíguo, oblíquo, profundo. É o que detalhou a pesquisadora Marta de Senna, presidente da Fundação da Casa de Rui Barbosa, no Clube de Leitura do IMS.

27.06.2017

Clube de Leitura - Machado de Assis e Shakespeare

Clube de Leitura – Machado de Assis e Shakespeare

Marta de Senna, presidente da Fundação Casa de Rui Barbosa, destacou no Clube de Leitura do IMS que Machado de Assis quase sempre buscava um efeito cômico ao citar Shakespeare em suas obras. Ela ainda rechaçou a ideia de que Machado foi uma criança pobre.

07.02.2017

Cidades por escrito

Cidades por escrito

A relação de importantes escritores universais – Gustave Flaubert, Machado de Assis, Franz Kafka, Fernando Pessoa, Jorge Luis Borges, João Cabral de Melo Neto e Clarice Lispector – com cidades – Paris, Rio de Janeiro, Praga, Lisboa, Buenos Aires, Sevilha e Brasília – é o tema da série Cidades por escrito, curso promovido pelo Instituto …

30.08.2010