passarinho

Samba é de quem pegar

Samba é de quem pegar

Nos primórdios do samba, era comum que compositores fizessem canções a partir de estribilhos alheios ouvidos por aí. Daí a frase de Sinhô: “Samba é como passarinho; é de quem pegar”. Com o início da indústria musical, essas apropriações passaram a ser entendidas como roubos e a gerar polêmicas.

16.05.2016